Manipulação da Mídia

Posted: October 20, 2013 in tudo o que eu amo
Tags: , , , , ,

Faça suas próprias pesquisas. Não se conforme com uma única fonte. Informação é poder. Questione tudo.

sorria-manipulado

MÍDIA CONVENCIONAL X MÍDIA INDEPENDENTE

Vivemos em um estado fascista e de exceção, onde a polícia pode bater, prender e matar quem ela quiser com a certeza de que seus agentes assassinos e torturadores ficarão impunes. Um país onde as leis só protegem os criminosos. Onde não existem direitos humanos nem liberdade de expressão que garanta o direito constitucional de o cidadão se manifestar. Onde os políticos se elegem apenas para garantir privilégios perpétuos e criam leis apenas para que não possam ser punidos pelos crimes que cometem. Onde a mídia se limita a manipular os fatos e a opinião pública jogando o povo contra o próprio povo e a defender seus próprios interesses, os interesses dos políticos que apoia e os interesses dos grupos capitalistas que a sustentam. Em outras palavras, esse país é uma merda.

midia-enganosa

Estamos tentando limpar essa sujeira de décadas de ditadura, opressão, mentiras e manipulações. É um trabalho árduo e demorado, pois existem pessoas e grupos muito poderosos que preferem deixar a sujeira onde ela está. Existem milhões de pessoas que se conformam apenas com a ilusão de sombras projetadas na parede e outros milhões que ignoram a verdade porque simplesmente o acesso a outros meios de informação lhes é negado. Mais de 50 por cento da população brasileira sequer tem acesso à Internet, que reúne a maior concentração de mídias independentes e canais de informação alternativos, e por isso não existe interesse político em levar a Internet até essas pessoas. É por esses cidadãos escravizados pela mídia convencional que também estamos lutando, além de lutar pelo nosso próprio direito de livre manifestação e expressão.

midia-brasil

O pior cego é o que se recusa a enxergar a verdade. O pior analfabeto é o analfabeto midiático: ele não pensa, não questiona, não duvida e aceita passivamente tudo aquilo que lhe é dito e exibido. Liberte a sua mente por 24 horas. Desligue a TV. Se após essas 24 horas você ainda sentir uma necessidade incontrolável de ligar a TV, o seu caso é grave, mas ainda tem solução. Se você ligar a TV apenas para confrontar os fatos mostrados por ela com o que você já viu pela mídia alternativa, parabéns, você é um questionador. Se você não sentir mais nenhuma vontade de ligar a TV, parabéns você é um vencedor. Você é livre.

PIG – PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA

pig

Partido da Imprensa Golpista (comumente abreviado para PIG ou PiG) é uma expressão usada por órgãos de imprensa e blogs políticos de orientação de esquerda para se referir a órgãos de imprensa e jornalistas por eles considerados tendenciosos, que se utilizariam do que chamam grande mídia como meio de propagar suas ideias e tentar desestabilizar governos, organizações de orientação política contrária ou movimentos sociais que ameaçam o poder de grupos capitalistas ou partidos políticos.

midia-manipuladora

A expressão foi popularizada pelo jornalista Paulo Henrique Amorim em seu blog Conversa Afiada, mas, segundo ele, foi inspirada em um discurso do deputado petista Fernando Ferro. Amorim, quando utiliza o termo, escreve com um i minúsculo, em alusão ao portal iG, do qual foi demitido em 18 de março de 2008, no que descreve como um processo de “limpeza ideológica”. De acordo com ele, até políticos teriam passado a fazer parte do PIG: “O partido deixou de ser um instrumento de golpe para se tornar o próprio golpe. Com o discurso de jornalismo objetivo, fazem o trabalho não de imprensa que omite; mas que mente, deforma e frauda. De maneira geral, hoje a expressão é bastante usada em parte dos sites e blogs de esquerda no Brasil.

midia-manipuladora-2

CONHEÇA AS 10 ESTRATÉGIAS PARA CONTROLE DA POPULAÇÃO ATRAVÉS DO PODER DA MÍDIA

Independente de sua autoria, o texto resume bem a realidade de nossos dias. Você está sendo o tempo todo manipulado. A maioria das pessoas é incapaz de perceber isso devido à sutileza e à engenhosidade por trás das técnicas empregadas pela mídia para manipular a sua opinião, os seus gostos e as suas necessidades.

midia-3

1- A estratégia da distração

O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais” (citação do texto “Armas silenciosas para guerras tranquilas).

2- Criar problemas, depois oferecer soluções

Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3- A estratégia da gradação

Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

4- A estratégia do deferido

Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a ideia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

5- Dirigir-se ao público como crianças de baixa idade

A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade”. (Pesquise “Armas silenciosas para guerras tranqüilas”).

6- Utilizar o aspecto emocional muito mais que a reflexão

Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar ideias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos…

1378492_621217304595288_718387051_n

7- Manter o público na ignorância e na mediocridade

Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossíveis para o alcance das classes inferiores (ver ‘Armas silenciosas para guerras tranquilas’)”.

8- Estimular o público a ser complacente na mediocridade

Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto…

9- Reforçar a revolta pela autoculpabilidade

Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!

10- Conhecer melhor os indivíduos melhor do que eles mesmos se conhecem

No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.

Algumas fontes dão como autor desse texto o linguista estadunidense Noam Chomsky. Outras fontes dizem que a sua autoria é de Sylvain Timsit. Alguns links pesquisados por mim apontam ambas as fontes:

http://www.syti.net/Manipulations.html
http://libyaagainstsuperpowermedia.com/2012/03/05/sylvain-timsit-ten-techniques-for-the-manipulation-of-public-opinion/
http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/noam-chomsky-as-10-estrategias-de-manipulacao-midiatica.html
http://www.nomundoenoslivros.com/2010/09/10-estrategias-de-manipulacao-para.html

midia-1

MANIPULAÇÃO DE INFORMAÇÕES

star-wars-pig-01

Há mais de um ano eu não vejo TV, não ouço rádio e não leio jornais e estou muito mais informado do que nunca. Libertei a minha mente. Liberte a sua mente também e ajude a compartilhar o link desse pequeno documentário mostrando como funciona a mídia no Brasil e os esforços do governo para que nada disso mude. Saiba quem são as onze famílias que controlam a mídia brasileira. Autor do vídeo: Pedro Eckman. Link do vídeo no YouTube.

.

ISLÂNDIA – A REVOLUÇÃO SILENCIADA

Você ouviu falar sobre a Revolução Islandesa? Não, nem você nem ninguém porque a mídia internacional é tão manipuladora e vendida quanto são corruptos os governos que a apoiam e sustentam. Assista esse vídeo e compreenda os principais tópicos da revolução e entenda o porque disso. Link do vídeo no YouTube.

1. Demissão em massa do governo;
2. Nacionalização dos bancos;
3. Referendo sobre as fundamentais questões econômicas;
4. Prisão dos principais responsáveis pela crise;
5. Nova Constituição escrita pelos cidadãos.

Link original do vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=Le9DLXt1phA

midia-2

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s