Brazil: fascism, prisons and the right of not manifest

Posted: October 25, 2013 in news
Tags: , , , , ,

image

Brazil: fascism, prisons and the right of not manifest

Again, I apologize to all my readers and followers of All That I Love. This blog should be dedicated to cinema, music, photography, art in general, humor, and people. But we are facing a social and political situation in Brazil unprecedented in the last 30 years. Since the end of military dictatorship that suppressed freedom of expression and the right to demonstrate, in the country there has never been a movement of revolt as those that took the streets from June this year.

The shouts for changes to improve the living conditions of the population are against the desire of politicians and corrupt rulers that everything remains as it is: the people exploited by high taxes, oppressed by arbitrary laws, threatened by a violent and murderous police and humiliated by shoddy public services. These politicians and rulers are trying of all forms to end the demonstrations.

First, politicians and rulers did not gave importance to demonstrations and laughed at the will of the people for changes and improvements. They then used the police to suppress the demonstrations, infiltrating agents among the protesters to cause chaos and thus justify the violent and repressive action of the police. Then used the official media to manipulate public opinion against the demonstrations, showing people breaking shops and banks and calling anarchist movements like the Black Bloc of vandals and rioters. None of it worked.

Desperate, the fascists who control national policy changed the strategy and they recreated old laws of the times of the dictatorship to suppress and arrest the protesters unlawfully and wantonly. As none of this took the people of the streets, they now simply arrest any one who is manifesting in the street or not. They criminalized social movements and minorities who struggle for a better life: black people, gays, Indians and workers from poorer social classes, including teachers.

On October 15, hundreds of people who attempted protect themselves on the steps of Town Hall of Rio de Janeiro of police violence after the march in support of teachers were arrested illegally and arbitrarily taken to various police stations and sent straight to prisons of security maximum, including students, teachers, journalists and minors. All of them accused of organized crime, forming a gang and corruption of minors. When there is no evidence or allegation, police invents or forge the evidences. The official media confirms and says to the public that these workers and students who fight for a better nation are criminals, as showed the first page of the fascist newspaper O Globo the next day:

globoThe lie on the first page of the newspaper O Globo on 16 October: “Law tougher takes 70 thugs to prison”.

Video of an independent media reporter who was on the steps of Town Hall and was one of the political prisoners of the night of October 15:

.

The population that has no access to alternative media (55% of the population in Brazil do not have Internet access, and therefore continue being manipulated and deceived by the mainstream media, led by the nefarious Globo Network) blindly believes that demonstrations are dangerous that protesters are criminals and that prisoners are criminals who should actually be arrested. Many of those arrested were released thanks to the intervention of lawyers and heroic activists like the members of the Brazilian Bar Association and the Institute of Human Rights (DDH), but many are still imprisoned and on hunger strike. And it is for these people who risk life and liberty in defense of a country better and fairer for all that I am writing this post.

I was among the people who protected themselves on the steps of Town Hall that night, but I ran before the police arrived because the smell of tear gas was unbearable. I could have been one of those arrested. So I ask everybody to help disseminate the truth about what happens in this country. We ask for everyone’s help: UN, Amnesty International, Human Rights organizations around the world that can put pressure on governments and politicians in Brazil in defense of political prisoners and right of expression and demonstration. While we live a democracy without freedom, any one of us is a political prisoner.

political-prisoners

Thank you. Faith and Peace

Brasil: fascismo, prisões e o direito de não se manifestar

Mais uma vez, eu peço desculpas a todos os meus leitores e seguidores do All That I Love. Este blog deveria ser dedicado a cinema, música, fotografia, arte em geral, humor e pessoas. Mas estamos vivendo uma situação política e social no Brasil inédita nos últimos 30 anos. Desde o fim da ditadura militar que reprimiu a liberdade de expressão e o direito à manifestação, nunca houve no país um movimento de revolta como o que tomou as ruas a partir de junho deste ano.

Os gritos por mudanças que melhorem as condições de vida da população foram de encontro com o desejo de políticos e governantes corruptos de que tudo permaneça como está: o povo explorado por altos impostos, oprimido por leis arbitrárias, ameaçado por uma polícia violenta e assassina e humilhado por serviços públicos de péssima qualidade. Esses políticos e governantes estão tentando de todas as formas acabar com as manifestações.

Primeiro, os políticos e governantes não deram importância às manifestações e riram da vontade do povo por mudanças e melhorias. Depois, usaram a polícia para reprimir as manifestações, infiltrando agentes entre os manifestantes para provocar o caos e assim justificar a ação violenta e repressora da polícia. Depois, usaram a mídia oficial para manipular a opinião pública contra as manifestações, mostrando pessoas quebrando lojas e bancos e chamando movimentos anarquistas como os do Black Bloc de vândalos e baderneiros. Nada disso adiantou.

Desesperados, os fascistas que controlam a política nacional mudaram a estratégia e recriaram leis dos tempos da ditadura para reprimir e prender os manifestantes de forma ilegal e arbitrária. Como nada disso tirou o povo das ruas, eles agora simplesmente prendem qualquer um que esteja na rua manifestando ou não. Eles criminalizaram os movimentos sociais e as minorias que lutam por uma vida melhor: os negros, os gays, os índios e os trabalhadores das classes sociais mais pobres, inclusive os professores.

Em 15 de outubro, centenas de pessoas que se protegiam nas escadarias da Câmara Municipal do Rio de Janeiro da violência policial após a passeata em apoio aos professores foram presos de forma ilegal e arbitrária, levados para diversas delegacias e enviados diretamente para prisões de segurança máxima, entre eles estudantes, professores, jornalistas e menores de idade. Todos eles acusados de crime organizado, formação de quadrilha ou corrupção de menores. Quando não existe prova ou acusação, a polícia inventa ou forja as provas. A mídia oficial depois confirma e diz para a opinião pública que esses trabalhadores e estudantes que lutam pelo bem da nação são criminosos, como mostrou a capa fascista do Jornal o Globo do dia seguinte:

globoA mentira na primeira página do Jornal O Globo do dia 16 de Outubro: “Lei mais dura leva 70 vândalos para a prisão”.

Vídeo de um repórter da mídia independente que estava nas escadarias da Câmara Municipal e foi um dos presos políticos da noite de 15 de outubro:

.

A população, que não tem acesso à mídia alternativa (55% da população no Brasil não tem acesso à Internet, e por isso continuará sendo manipulada e enganada pela mídia oficial, liderada pela nefasta Rede Globo) acredita cegamente que as manifestações são perigosas, que os manifestantes são criminosos e que os presos são bandidos que deveriam realmente estar presos. Muitos desses presos, foram libertados graças à intervenção heróica de advogados ativistas como os membros da OAB e do Instituto de Direitos Humanos (DDH), mas muitos ainda continuam presos e em greve de fome. É por essas pessoas que arriscam a integridade física, a vida e a liberdade em defesa de um país melhor e mais justo para todos que estou escrevendo esse post.

Eu estava entre as pessoas que se protegeram nas escadarias da Câmara nessa noite, mas fugi antes da chegada da polícia porque o cheiro do gás lacrimogêneo estava insuportável. Poderia ter sido eu um dos presos. Por isso peço a ajuda de todos para divulgarem a verdade sobre o que acontece nesse país. Pedimos a ajuda de todos: ONU, Anistia Internacional, entidades de Direitos Humanos ao redor do planeta que possam pressionar os governos e políticos no Brasil em defesa dos presos políticos e do direito de expressão e de manifestação. Enquanto vivermos uma democracia sem liberdade, qualquer um de nós é um preso político.

presos

Obrigado. Fé e Paz.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s